Polícia do Nepal prende 118 manifestantes pró-Tibete

KATMANDU (Reuters) - Centenas de manifestantes pediram a independência do Tibete na capital do Nepal, Katmandu, nesta sexta-feira. A polícia disse ter detido 118 pessoas por organizar protestos anti-China. Muitos eram tibetanos exilados gritando queremos um Tibete livre. Eles queimaram um retrato do presidente chinês, Hu Jintao, perto do escritório consular na embaixada chinesa na capital do Nepal.

Reuters |

Os manifestantes foram colocados em vans e caminhões da polícia e levados a centros de detenção. Uma autoridade policial disse que eles seriam libertados ainda na sexta-feira.

Os tibetanos tem realizado protestos com frequência no Nepal, desde a dura repressão chinesa à revolta em Lhasa e outras partes do Tibete, em março.

Mais de 20 mil tibetanos ainda vivem no Nepal desde que fugiram de sua terra natal depois de uma tentativa frustrada de levante contra o comando chinês, em 1959.

(Reportagem de Gopal Sharma)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG