Polícia diz que corpo de líder das Farc foi entregue a parentes

Bogotá, 30 mar (EFE).- A Polícia colombiana esclareceu hoje que o corpo de Raúl Reyes, líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morto no ano passado durante uma operação colombiana em território equatoriano, já foi entregue a seus parentes.

EFE |

Com isso, não pode atender à exigência da guerrilha de devolver os restos do rebelde.

O general Oscar Naranjo, diretor da Polícia, se referiu a uma das exigências do grupo em carta divulgada no domingo, na qual pede a entrega do corpo de Luis Edgar Devia, nome verdadeiro de "Raúl Reyes", porta-voz internacional da guerrilha.

As Farc afirmaram na carta que os restos do major da Polícia Julián Ernesto Guevara, sequestrado em 1998 e morto em cativeiro em 2006, serão entregues à sua mãe "em data e lugar que indicaremos mais à frente quando a situação da ordem pública permitir".

O anúncio foi feito pela guerrilha em carta enviada à senadora opositora Piedad Córdoba, que dirige o movimento Colombianos pela Paz e propôs às Farc retomar as gestões para a troca de policiais e militares reféns por um grupo de 500 guerrilheiros presos.

"Esses restos foram entregues aos parentes. Eu, pelo menos, posso certificar no caso de 'Raúl Reyes'. Temos uma ata assinada por seus parentes", explicou o general na cidade de Villavicencio, centro.

Naranjo insistiu em que há uma ata das dependências legistas "assinada por um parente direto de 'Raúl Reyes' que tinha direito a receber o corpo dele".

Na carta, divulgada por sites afins às Farc, o grupo guerrilheiro também pediu para devolver o corpo de "Ivan Ríos", um membro do comando principal da guerrilha assassinado em março do ano passado por um segurança em troca de uma recompensa oficial. EFE gta/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG