A polícia sérvia dispersou nesta terça-feira um grupo de cem nacionalistas reunidos no centro de Belgrado para protestar contra a prisão do ex-líder político dos sérvio-bósnios, Radovan Karadzic.

Os manifestantes, sobretudo membros da organização de extrema-direita Obraz, gritavam "traição" assim como os nomes de Karadzic e de seu braço militar, Ratko Mladic, ainda fugitivo e acusado pela justiça internacional de genocídio pelo massacre de Srebrenica.

O grupo atirou pedras na polícia, na rua de pedestres Knez Mihailova.

Dezenas de policiais da tropa de choque tomaram posição nas grandes avenidas e na praça mais importante da cidade, para evitar novas concentrações.

Um correspondente da AFP viu entre os manifestantes os líderes ultranacionalistas, Aleksandar Vucic, do Partido Radical Sérvio, e Luka Karadzic, irmão de Radovan.

Karadzic, de 63 anos, um dos fugitivos mais procurados do mundo, foi detido segunda-feira pelos serviços secretos sérvios, 13 anos depois de sua acusação pela justiça internacional.

sm-an/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.