Polícia detém mulher que ameaçou matar Michelle Obama

Washington, 23 dez (EFE).- A Polícia do Havaí deteve uma mulher que tinha ameaçado matar a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, que vai passar as festas de fim de ano na ilha junto com toda a família.

EFE |

A mulher detida, Kristy Lee Roshia, de 35 anos, encontra-se sob custódia das autoridades federais desde que foi detida no sábado, a apenas três quilômetros da residência onde os Obama ficarão hospedados, informou hoje a emissora local "KHON2".

Segundo o boletim policial apresentado a um tribunal do Havaí, em 10 de novembro Roshia ligou para um escritório do Serviço Secreto em Boston. No telefonema, ela disse que mataria marines e Michelle Obama.

Um dia antes, o mesmo escritório do Serviço Secreto recebeu uma carta com várias fotos de Roshia e poemas e declarações de amor a um agente que nunca trabalhou na equipe encarregada de proteger o presidente americano.

Estas não foram as únicas vezes em que Roshia esteve em contato com o Serviço Secreto. Em 2004, ela disse a agentes que tinha como "missão assassinar" o então "presidente", George W. Bush.

Os documentos apresentados às autoridades judiciais do Havaí indicam ainda que, antes de ser detida, a mulher admitiu à Polícia que havia ameaçado a primeira-dama. Além disso, quando já se encontrava sob custódia, ela agrediu um agente.

Caso seja indiciada e processada, Roshia poderá ser condenada a cinco anos de prisão por ameaçar um membro da família presidencial e a outro ano de detenção por atacar um agente federal. EFE mv/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG