Polícia detém 500 tibetanos que protestavam contra passagem da chama olímpica pelo Nepal

A Polícia nepalesa deteve neste sábado cerca de 500 exilados tibetanos que protestavam em frente à embaixada chinesa em Katmandu contra a passagem da chama olímpica por Lhasa.

AFP |

"Detivemos cerca de 500 manifestantes tibetanos. Os levamos a vários centros de detenção", disse à AFP o oficial de polícia Ramesh Thapa.

"Todos eles serão liberados à noite", acrescentou.

Os manifestantes, mulheres e monges em sua maioria, agitavam bandeiras do governo tibetano no exílio e proferiam palavras de ordem acusando a China de ser "mentirosa" e exigindo um "Tibete livre".

A Polícia antimotins avançou sobre os manifestantes e prendeu-os.

Depois da eclosão da violência registrada em Lhasa no início de março, Katmandu foi cenário de protestos quase diários contra Pequim.

No início desta semana as forças de segurança nepalesas detiveram 700 manifestantes diante da embaixada chinesa.

Cerca de 20.000 exilados tibetanos vivem no Nepal, onde começaram a chegar em 1959 depois que o Dalai Lama, líder espiritual dos tibetanos, deixou o Tibete após um levante frustrado contra o poder chinês.

dds/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG