ISLAMABAD - Pelo menos 24 pessoas foram detidas na cidade de Lahore, no Paquistão, por possível envolvimento no ataque contra a delegação da seleção de críquete do Sri Lanka, ocorrido na terça-feira, informou uma fonte policial.

Reuters
Ônibus que levava a equipe foi alvo de disparos

Ônibus que levava a equipe foi alvo de disparos

A polícia de Lahore fez batidas em diferentes pontos da cidade, especialmente nos mercados, e apreendeu armas, granadas, munição e jaquetas para atentados suicidas, segundo a fonte, citada pela emissora Dawn.

Ainda não é possível afirmar se algum dos detidos realmente participou do ataque que matou ao menos sete pessoas e feriu seis membros da equipe cingalesa.

Outra emissora, a Geo TV, informou que o número de pessoas detidas por ligação com o ataque foi de 60 até agora.

Segundo a polícia, um grupo de 12 terroristas com fuzis, granadas e lança-foguetes perpetrou o ataque contra o ônibus dos atletas e a escolta policial que os protegia.

As autoridades paquistanesas abriram uma investigação para esclarecer o ocorrido e um relatório preliminar estará disponível nas próximas horas, conforme anunciou o ministro do Interior, Rehman Malik.

Por enquanto, o Paquistão não acusou nenhum grupo terrorista pelo atentado, embora Malik tenha dito ontem que não se deve descartar que tenha havido "intervenção estrangeira".

Leia também:


Leia mais sobre atentados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.