Policiais destruíram uma joalheria clandestina escondida na floresta próxima a Saint-Elie, um dos cinco municípios do Parque Amazônico da Guiana Francesa, na qual trabalhavam brasileiros clandestinos.

A joalheira ilegal foi descoberta depois de várias semanas de investigação em uma casa de madeira, segundo o capitão Xavier Lefevre, comandante da companhia de Kuru.

No território de Saint-Elie funcionam duas minas de ouro autorizadas e cerca de 60 ilegais, nas quais trabalham mais de 500 clandestinos, em sua maioria brasileiros.

As jóias são fabricadas com o ouro retirado desses garimpos ilegais.

ff/eb/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.