TIJUANA - Doze corpos empilhados foram encontrados na manhã desta segunda-feira em Tijuana, no noroeste do México, na fronteira com os Estados Unidos, informou uma fonte policial.

Os corpos de outras quatro pessoas, provavelmente vítimas de uma execução, foram descobertos pela manhã em outro setor da cidade, destacou o porta-voz do secretário de Segurança Pública do estado de Baixa Califórnia, Agustin Perez.

A fronteira norte do México é o cennário de uma luta sangrenta entre os cartéis mexicanos da droga, que lutam pelo controle desta zona de trânsito para os Estados Unidos, seu maior mercado. Tijuana é considerada o feudo do cartel do mesmo nome.

Em 28 de agosto, doze corpos de homens, todos decapitados e identificados em seguida como deliqüentes, foram encontrados empilhados perto de Mérida, a capital do estado de Yucatan (sudeste), poupada até então pelos acertos de contas entre nacrotraficantes rivais.

Em 13 de setembro, 24 corpos foram encontrados perto de um parque nacional, nos arredores de Cidade do México. Todos tinham as mãos amarradas e impactos de balas na cabeça.

Além disso, quatro policiais de Tijuana e Rosarito (noroeste) foram assassinados por desconhecidos na madrugada de 26 de setembro.

Em Rosarito, o número dois da polícia local estava circulando de 4x4 quando foi interceptado por vários veículos, de onde os atiradores dispararam mais de 200 vezes antes de fugir, segundo o porta-voz da prefeitura, Feliciano Loya.

A violência atribuída ao crime organizado, principalmente aos cartéis da droga, deixou mais de 3.000 mortos no México desde o início de 2008, apesar da mobilização de mais de 36.000 militares e policiais.

Leia mais sobre México

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.