Polícia de Nova Jersey faz grande busca por bebê jogado no lixo

Nova York - A Polícia de Nova Jersey, nos Estados Unidos, procura em lixões do estado e da Pensilvânia o corpo de um bebê que aparentemente foi jogado no lixo, enquanto segue a polêmica entre a mãe e o hospital sobre se a criança estava viva ou morta no momento do parto, informa hoje a imprensa local.

EFE |

Kalynn Moore, de 26 anos e mãe do bebê, denunciou hoje que seu filho nasceu em 21 de dezembro, um mês antes do previsto, no Christ Hospital em Jersey City, Nova Jersey, e que o carregou brevemente em seus braços.

Segundo a mãe, os médicos ficaram 20 minutos tentando estabilizar o ritmo cardíaco do bebê antes que ele morresse.

Ela disse, além disso, que sua sobrinha Nicia Royster acompanhou uma enfermeira nesse dia deixar o corpo do bebê no necrotério do hospital.

Moore exibiu hoje, em coletiva de imprensa, uma foto que a mostra carregando seu filho, chamado por ela de Bashere Davon Moyd.

De acordo com a Polícia, o corpo da criança teria sido jogado no lixo, mas não se sabe quando.

O advogado da família disse não descartar um processo contra o hospital e que não há razão para que o corpo de um bebê, vivo ou não, seja jogado no lixo.

O hospital assinalou, através de sua porta-voz Bárbara Davey, que continua "cooperando com a investigação e fazendo todo o possível para encontrar os restos da criança", que segundo a instituição, quando veio ao mundo já estava morta.

Leia mais sobre: bebês

    Leia tudo sobre: nova jersey

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG