Polícia de Moscou detém 33 ativistas opositores

Moscou, 31 mai (EFE).- A Polícia de Moscou confirmou a detenção de 33 ativistas opositores que tentaram realizar um comício não autorizado pela Prefeitura no centro da capital russa.

EFE |

"Na ação não autorizada participaram cerca de 100 manifestantes e 100 jornalistas. Foram detidas 33 pessoas", como disse à imprensa Zhanna Ozhinina, subchefe do departamento de imprensa e relações públicas da Polícia de Moscou.

Entre os detidos está o escritor e líder do Partido Nacional-Bolchevique, Eduard Limónov.

Já Aleksandr Averin, membro do executivo da coalizão opositora Outra Rússia, disse que "no total foram detidas 50 pessoas".

Também lembrou que esta é a sexta vez que Limónov foi detido por participar de ações do tipo.

"Nas cinco ocasiões anteriores Limónov abriu ações judiciais e ganhou os processos", afirmou.

Os ativistas opositores foram detidos após tentarem realizar um comício na Praça Triunfal da capital russa.

A Prefeitura proibiu o comício ao alegar que sua realização obstruiria as atividades dedicadas ao Dia Internacional da Criança, celebrado amanhã. EFE mb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG