Polícia de Israel recomenda processo contra chanceler

A polícia de Israel recomendou neste domingo a abertura de um processo judicial contra o ministro de Relações Exteriores do país, o ultranacionalista Avigdor Lieberman, por crimes incluindo corrupção, fraude e lavagem de dinheiro. Fontes da polícia afirmaram que a investigação contra Lieberman, iniciada há 13 anos, está praticamente concluída e tem dados suficientes para sustentar as acusações.

BBC Brasil |

A decisão final sobre a abertura ou não de um processo contra o chanceler cabe ao procurador-geral de Israel.

Lieberman nega qualquer irregularidade e diz que a investigação tem motivações políticas.

Comunicado
Em um comunicado, o ministro afirmou que vem sendo "perseguido" pela polícia há 13 anos.

"Se eles tivessem alguma evidência real, a investigação não teria levado mais de 10 anos. Não há base para indiciamento", disse.

Em abril, apenas alguns dias após ter assumido o ministério, Lieberman enfrentou mais de sete horas de interrogatório policial a respeito das alegações contra ele.

O chanceler israelense é considerado uma figura polêmica por suas posições de extrema-direita.

Seu partido, o Israel Beiteinu, é o segundo maior na coalizão de governo e o terceiro no Parlamento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG