Polícia de Indiana detém 19 pessoas em protesto contra Obama

Washington, 17 mai (EFE).- Pelo menos 19 pessoas foram detidas hoje na universidade católica de Notre Dame dentro de uma série de protestos contra a participação do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na cerimônia de graduação que acontecerá amanhã.

EFE |

Segundo a Polícia de South Bend, Indiana, onde fica o centro de ensino, os detidos foram acusados de danificar propriedade e quatro deles enfrentam acusações de resistência à autoridade.

O porta-voz de Notre Dame, Dennis Brown, explicou que nenhum dos detidos estuda na universidade.

Entre eles se encontra o reverendo Norman Weslin, fundador do grupo antiaborto Cordeiros de Cristo.

Os protestos têm como objetivo condenar a decisão do centro educacional, um bastião do catolicismo americano, de convidar à cerimônia de graduação e de oferecer um doutorado "honoris causa" ao presidente americano, que defende o direito ao aborto e a pesquisa com células-tronco.

"Vou a Notre Dame para ser testemunha da verdade. Como católica, isto não é o que a Igreja ensina e é uma bofetada na cara do que os católicos acreditam", afirmou à "Fox News" Mary Sullivan, do grupo antiaborto Cidadãos a Favor de uma Sociedade Pró-vida. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG