Polícia da Somália detém 2 pessoas envolvidas em seqüestro de jornalistas

Bossaso - Duas pessoas supostamente relacionadas com o seqüestro jornalista espanhol e outro britânico, na quarta-feira passada, foram detidas pelas autoridades do norte da Somália, que realizam uma operação de busca dos seqüestradores, informou a polícia.

EFE |

A Polícia de Puntlândia, a região meridional somali onde foram capturados o fotógrafo espanhol José Cendón e o jornalista britânico Colin Freeman, pôs "controles em todas as saídas de Bossaso (principal cidade da zona) e procura testemunhas do seqüestro", disse à Efe Farah Isa, um comandante policial local.

Cendón e Colin Freeman foram localizados e se encontram em bom estado, disse Nicolás Martín Cinto, embaixador da Espanha no Quênia. O diplomata destacou em Nairóbi que "estão vivos e se encontram a menos de 30 quilômetros de Bossaso", a principal cidade da região de Puntlândia, norte da Somália, onde foram seqüestrados..

"Embora nós não tenhamos falado com eles, distintas fontes (não identificadas) confirmaram que os viram e que estão em bom estado", disse o embaixador espanhol no Quênia, responsável pelas relações com a Somália.

Martín Cinto esclareceu que, "embora tenhamos suspeitas de quem possam ser os seqüestradores", em aparente referência aos três tradutores que acompanhavam os jornalistas e que são acusados do crime pelas autoridades de Puntlândia, "continuamos sem poder confirmar isso".

Um dos tradutores, segundo o diplomata, "desapareceu", o que para ele pode ser uma pista, mas insistiu em que não se pode "confiar em ninguém".

"Os seqüestradores, por enquanto, não entraram em contato nem conosco nem com as autoridades de Puntlândia", afirmou o diplomata, que ressaltou: "Esperamos que façam isso amanhã e que possamos, desse modo, avançar na libertação".

Leia mais sobre: sequestro

    Leia tudo sobre: jornalistasseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG