Polícia da Noruega descarta estender isolamento de extremista

Anders Behring Breivik, que assumiu massacre que matou 77, continuará sem poder receber cartas, visitas e ter contato com a mídia

iG São Paulo |

Reuters
Anders Behring Breivik deixa corte em Oslo (25/07)
A polícia norueguesa anunciou nesta quinta-feira que não pedirá a prorrogação do regime de isolamento do extremista Anders Behring Breivik , que assumiu o duplo atentado que deixou 77 mortos no país em 22 de julho.

Desde então, Breivik está em uma solitária na penitenciária Ila, a oeste de Oslo.

A Corte de Oslo realizaria nesta segunda-feira uma audiência para avaliar a possibilidade de estender por mais um mês o isolamento decretado para Breivik em setembro , e que acabaria em 14 de novembro.

Na ocasião, a Justiça considerou que o isolamento era necessário para impedir a comunicação entre Breivik e potenciais cúmplices.

Nesta quinta-feira, porém, a polícia afirmou que, depois de mais de 100 horas de interrogatórios, não encontrou provas de que Breivik tenha contado com a ajuda de cúmplices e concluiu que ele fabricou sozinho a bomba detonada no centro de Oslo.

Apesar do fim do isolamento, Breivik continuará proibido de receber visitas e cartas e de ter qualquer contato com a imprensa.

A polícia norueguesa informou também que em breve concluirá os interrogatórios aos sobreviventes do massacre na ilha de Utoya.

Já foram interrogadas 467 das 500 pessoas que estavam no local no momento do atentado a tiros.

Além disso, as autoridades enviaram 35 pedidos a 20 países para obter informações sobre as viagens internacionais do extremista

Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: noruega sob ataquenoruegaosloutoya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG