Polícia da Nicarágua confirma que Alexis Arguello se suicidou

Manágua, 1 jul (EFE).- A Polícia da Nicarágua confirmou hoje que o prefeito de Manágua e ex-tricampeão mundial de boxe, Alexis Arguello, se suicidou.

EFE |

A chefe do setor judicial da Polícia, a comissária Glenda Zavala, informou em coletiva de imprensa que Arguello, de 57 anos, utilizou uma pistola calibre nove milímetros para se matar com um tiro no peito enquanto estava em sua casa, 12 quilômetros ao sul da capital.

Arguello foi o detentor do cinturão do peso pena da Associação Mundial de Boxe (AMB) entre os anos de 1974 e 1977, do peso superpena do Conselho Mundial de Boxe (CMB) entre 1978 e 1980 e do peso leve do CMB entre 1981 e 1983.

Aproveitando a popularidade, foi eleito prefeito de Manágua em 9 de novembro de 2008 pela Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), mas o pleito foi considerado fraudulento.

A morte de Arguello foi considerada "uma grande perda para o esporte na Nicarágua". EFE fm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG