Polícia começa a negociar com assaltantes do Banco Espírito Santo em Lisboa

Lisboa, 7 ago (EFE) - A Polícia portuguesa anunciou que começaram as negociações com um grupo de assaltantes armados que tomaram a filial do Banco Banco Espírito Santo (BES) de Lisboa e mantém um número não especificado de reféns no interior da instituição.

EFE |

Os assaltantes entraram no banco após as 15h (hora local), quando o escritório já estava fechado, pelo que acredita-se que os reféns são funcionários da entidade.

Segundo uma fonte policial, o processo de negociação pode ser "longo e complicado".

Toda a zona perto da Rua Marquês de Fronteira e Campolide, onde está a filial, permanece isolada pelas forças do Grupo de Operações Especiais (GOE), que se posicionaram em alguns telhados dos edifícios próximos.

Um repórter da emissora de rádio "TSF" entrevistou a empregada de limpeza do banco, a qual confirmou que pelo menos dois funcionários estão entre os reféns.

Forças da Polícia retiraram todos os veículos estacionados na zona e também permanecem fechados os estabelecimentos próximos.

O trânsito foi interrompido e nos arredores da filial é possível ver membros da Polícia de Segurança Pública (PSP) com coletes à prova de balas.

Também foram mobilizados vários veículos de assistência médica de emergência e funcionários de saúde equipados com coletes à prova de balas, confirmou a imprensa local. EFE mrl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG