Polícia chinesa mata quatro em ataque em Xinjiang, diz rádio

A China culpa os separatistas islâmicos da província pela violência, que por sua vez reclamam de violações aos direitos humanos

Reuters |

A polícia chinesa matou quatro pessoas suspeitas de fabricarem bombas em Xinjiang, que tem sido palco de conflitos étnicos e confrontos violentos, informou a Radio Free Asia neste sábado.

O ataque a uma fazenda aconteceu na madrugada de quinta-feira depois que um homem se feriu enquanto fazia uma bomba caseira, o que levantou suspeitas, afirmou a polícia local, de acordo com a emissora sediada nos Estados Unidos.

Saiba mais: Xinjiang é uma região da China com tensões étnicas há mais de um século

A China culpa pela violência em Xinjiang os separatistas islâmicos que querem formar um Estado independente chamado Turquestão Oriental. Algumas autoridades chinesas também culparam militantes muçulmanos treinados no Paquistão pelos ataques.

Grupos uigures no exílio e ativistas de direitos humanos dizem que a China exagera ao falar da ameaça que os militantes de Xinjiang representam.

Uigures formam apenas cerca de 40 por cento da população de 21 milhões de habitantes da região de Xinjiang, mas eles são maioria em Kashgar e outras partes do sul da região e muitos se ressentem do controle do governo na sua cultura e religião.

    Leia tudo sobre: chinaxinjiangprovínciamortes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG