A polícia da República Checa entrou em confronto nesta segunda-feira com manifestantes de extrema-direita que pretendiam alcançar um bairro cigano na cidade de Litvinov, no norte do país. Os policiais, alguns montados em cavalos, tentaram controlar os cerca de 500 manifestantes com cassetetes e bombas de gás.

Os manifestantes responderam com coquetéis molotov e pedras.

Pelo menos sete policiais e sete manifestantes foram feridos nos confrontos. Outras 15 pessoas foram presas.

Os manifestantes fazem parte do extremista Partido dos Trabalhadores e pelo menos mil policiais foram destacados para conter a manifestação.

"A polícia tentou impedir que os manifestantes chegassem ao bairro, mas eles começaram a atacar com coquetéis molotov", disse Jarmila Hrubesova, porta-voz da polícia.

A empobrecida população cigana da República Checa é, há tempos, alvo de extremistas de direita, e muitos ciganos denunciam casos de discriminação racial no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.