Polícia canadense identifica suposta cúmplice de assassino de modelo

WASHINGTON - A Polícia canadense anunciou hoje que identificou a suposta cúmplice de Ryan Jenkins, que neste domingo apareceu morto em um motel do Canadá após ser acusado de matar a ex-mulher, Jasmine Fiore, ex-modelo da revista masculina Playboy.

EFE |

AP
A modelo Jasmine Fiore
A modelo Jasmine Fiore
A Polícia Real do Canadá não quis divulgar a identidade da mulher, suspeita de ajudar Jenkins, ex-participante do reality show "Megan Wants a Millionaire", exibido pela televisão americana, a entrar no motel no qual aparentemente teria se enforcado com um cinto, informou o jornal "The Vancouver Sun".

Em entrevista na localidade canadense de Hope, onde o corpo de Jenkins foi encontrado, o sargento Duncan Pound assegurou que a mulher não representa um perigo público, mas não informou se a Polícia a tinha localizado.

A mulher é suspeita de reservar, na quinta-feira, o quarto que Jenkins ocupava, ao apresentar-se no motel Thunderbird e pagar três diárias em dinheiro enquanto um homem, supostamente o próprio ex-participante, esperava fora em um carro.

Segundo o gerente do motel, Kevin Walker, os dois entraram no quarto e a misteriosa mulher deixou o local 20 minutos depois.

Jenkins foi acusado formalmente na semana passada pela Promotoria do condado de Orange County, na Califórnia, Estados Unidos, do assassinato da ex-mulher, uma modelo de 28 anos nascida em Los Angeles cujo corpo apareceu dentro de uma mala em 15 de agosto.

O próprio ex-participante do reality show informou do desaparecimento de Fiore no dia 15 de agosto, depois que os dois compareceram a um torneio de pôquer em San Diego.

O corpo da jovem apareceu esse mesmo dia em uma mala que tinha sido depositada em uma fábrica de celulose de Boa Park, no noroeste de Orange County.

As autoridades canadenses informaram que Jenkins tinha sido condenado previamente em duas ocasiões, por agredir uma mulher não identificada e a própria Fiore.

Leia mais sobre Jasmine Fiore

    Leia tudo sobre: califórniacanadámodelomorteplayboyreality showsan diego

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG