Polícia canadense detém ex-modelo acusada de atacar Leo di Caprio

Toronto (Canadá), 1º jul (EFE).- A Polícia canadense deteve Aretha Wilson, uma ex-modelo acusada de atacar Leonardo di Caprio e de provocar cortes na orelha e no pescoço do ator, informou hoje a imprensa local.

EFE |

O ataque aconteceu há quatro anos, durante uma festa em Hollywood, noticiou hoje o jornal "Toronto Star".

Em 17 de junho de 2005, Wilson, de 39 anos, entrou de penetra numa festa organizada por Rick Salomon, ex-namorado de Paris Hilton.

Um dos convidados da reunião social era Di Caprio.

Segundo a Polícia, quando o ator deixava a festa, Wilson jogou bebida e um copo em cima dele. Devido a ferimentos profundos na orelha e no pescoço, Di Caprio precisou levar 17 pontos de sutura.

Após o ocorrido, a jovem fugiu para o Canadá, onde, em fevereiro de 2006, cortou seu então namorado, Wyatt Cote, com uma garrafa de cerveja. Pouco tempo depois, ele morreu ao cair da varanda de seu apartamento.

Wilson foi condenada pela Justiça canadense pelo ataque contra Cote, mas a sentença foi suspensa e a ex-modelo passou dois anos em liberdade condicional.

O "Toronto Star" informou que as autoridades americanas tiveram que esperar Wilson cumprir esse período de condicional para pedir a detenção e a extradição dela para os Estados Unidos.

Em nota, a Polícia de Toronto disse que, na última sexta-feira, um tribunal emitiu uma ordem de prisão contra a ex-modelo a pedido da Promotoria de Los Angeles e que, na segunda, ela foi detida.

Wilson está sob custódia e agora aguarda sua extradição para os EUA. EFE jcr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG