Polícia canadense acusa casal afegão de matar 3 filhas

Toronto (Canadá), 24 jul (EFE).- A Polícia canadense deteve um casal e seu filho de 18 anos sob a acusação de matar três filhas e a primeira mulher do marido, crimes que foram relacionados a assassinatos de honra, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Nesta quinta, a detenção do casal Mohammad Shafia e Tooba Mohammad Yahya e de seu filho Hamid Mohammad aconteceu após três semanas de investigações e depois que a Polícia descobriu, em 30 de junho, os corpos das quatro mulheres em um veículo submerso em um canal.

Após a descoberta do veículo, a família declarou que temia que a filha mais velha, Zainab Shafia, de 19 anos, tivesse conduzido o carro com as irmãs (Sahar Shafia, de 17, e Geeti Shafia, de 13) e sua "tia" (Rona Amir Mohammed, de 50 anos), embora não soubesse dirigir.

Ontem, porém, a Polícia disse que as mortes não foram um acidente de trânsito e ressaltou que os acusados tinham planejado os homicídios desde maio.

Os agentes disseram que Rona Amir, a quem a família tinha identificado como "tia", era, na realidade, a primeira mulher de Shafia.

A televisão pública canadense ("CBC") disse hoje que vizinhos da família, originária do Afeganistão e que viveu 15 anos em Dubai antes de se mudar para Montreal, em 2007, declararam que Zainab fugiu de casa um mês antes de morrer porque a família não aprovava sua relação com um rapaz de origem paquistanesa.

A Polícia não quis confirmar se a morte das quatro mulheres é fruto de um assassinato de honra.

No entanto, o jornal "Montreal Gazette" informou que uma pessoa que se identificou como membro da família revelou que Shafia se sentia "envergonhado" pelo comportamento das filhas. EFE jcr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG