Polícia britânica investiga se ministro foi alvo de hackers

Segundo o Guardian, detetives contratados pelo News of the World teriam monitorado computador de Peter Hain

iG São Paulo |

Getty Images
Fachada do edifício da sede da Scotland Yard em Londres (foto de arquivo)
A polícia britânica investiga se o ex-ministro britânico para a Irlanda do Norte Peter Hain foi monitorado por detetives contratado pela News International, braço britânico da News Corporation , de Rupert Murdoch, que publicava o extinto tabloide News of the World .

A notícia, divulgada pelo jornal The Guardian nesta terça-feira, é o mais forte sinal de que o News of the World, acusado de grampear telefones de 4 mil pessoas, também monitorou emails e outros dados eletrônicos. É, também, um forte sinal de que o jornal pode ter obtido informações sigilosas do governo relativas à segurança nacional.

De acordo com o Guardian, a polícia informou a Hain, integrante do antigo governo trabalhista entre 2005 e 2007, de que ele, seus funcionários e agentes secretos podem ter sido vítimas de espionagem. O computador de Hain teria sido hackeado, segundo o jornal.

A polícia não quis comentar o caso, enquanto um porta-voz de Hain se limitou a dizer que o assunto é de “segurança nacional e está sob investigação policial, por isso não seria correto fazer comentários”.

A investigação sobre o monitoramento de computadores está a cargo da Scotland Yard (Polícia Metropolitana de Londres) e ocorre paralelamente a outra investigação sobre as escutas telefônicas do "The News of the World" – as duas, porém, estão relacionadas.

Como ministro, Hain esteve envolvido em delicadas negociações de paz na Irlanda do Norte. Por seu computador ele tinha acesso a dados confidenciais sobre informantes e segurança.

Tom Watson, um dos parlamentares que integram a comissão que investiga o escândalo de escutas telefônicas, afirmou que a denúncia leva a investigação para outro nível. “Isso também nos faz questionar se a direção da News International estava ciente”, afirmou.

James Murdoch

Nesta terça-feira, o filho de Rupert Murdoch e presidente da News International, James Murdoch , foi reeleito presidente da transmissora britânica via satélite BSkyB.

Murdoch recebeu o apoio de 81,24% dos acionistas, enquanto 18,76% votaram contra ele na reunião anual da companhia. A News Corp. controla 39% da transmissora britânica e, por causa do escândalo do News of the World, teve de desistir de comprar toda a empresa.

O vice-presidente da BSkyB, Nicholas Ferguson, disse aos acionistas que o filho de Murdoch estava fazendo um bom trabalho. “Ele lidera muito bem o conselho de diretores. As discussões são abertas e francas e ele tem uma visão estratégica muito forte”, afirmou.

Em setembro, James Murdoch renunciou às mesas diretoras das unidades de publicação vinculadas aos jornais britânicos da News Corporation.

Com AP, EFE e The Guardian

    Leia tudo sobre: james murdochnews of the worldgramposreino unido

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG