por incitar violência - Mundo - iG" /

Polícia boliviana detém ativista político por incitar violência

La Paz, 13 out (EFE) - A Polícia deteve hoje na Bolívia um ativista político que tinha um espaço televisivo em um canal local da região de Beni (nordeste) acusado de incitar e dirigir ações violentas de caráter terrorista, informou uma fonte oficial.

EFE |

Em declarações à imprensa, o vice-ministro de Regime Interior e Policial, Rubén Gamarra, afirmou que a Polícia deteve por ordem da Promotoria Jorge Melgar Quete em Riberalta.

Segundo Gamarra, Melgar está implicado em ações violentas como a tomada do aeroporto de Riberalta, o ataque a um avião Hércules, assim como a tomada de instituições do Estado e ameaças públicas a líderes do Estado nesta região boliviana.

O vice-ministro descartou que o detido, que foi levado a La Paz para depor perante a Promotoria, seja jornalista e que esteja filiado a algum sindicato de imprensa e explicou que se trata de um "ativista político, possivelmente com antecedentes penais".

"Só tem contratado um espaço em um canal privado, de onde incita a violência com atitudes agressivas e racistas de calibre muito elevado", acrescentou.

Segundo a "Red Erbol", Melgar Quete é professor rural, dirigente do Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR) desde 1980 e emite programas políticos a favor de seu partido há pelo menos dez anos, nos quais lançam mensagens a favor da autonomia e contra o Governo.

O secretário-executivo da Associação Nacional de Jornalistas (ANP), Johnny Ceballos, afirmou hoje que não sabe se Melgar Quete é jornalista, mas pediu ao Governo a "informar claramente em condição de que o detiveram". EFE lav/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG