A polícia basca dispersou neste sábado, em Durango (norte), uma manifestação pelo 30º aniversário da fundação do braço político do grupo armado separatista ETA.

Pelo menos sete pessoas foram detidas, e uma ficou ferida, de acordo com um fotógrafo da AFP.

Após uma primeira advertência, a polícia avançou contra os manifestantes, reunidos à noite no centro da cidade basca de Durango.

Os manifestantes, que gritavam palavras de ordem em favor do ETA, seguiram para outra área, onde os líderes conseguiram ler uma declaração até que a polícia interrompesse, mais uma vez, a concentração.

Os separatistas bascos radicais celebravam o 30º aniversário da fundação do braço político do ETA, o Batasuna.

A organização separatista armada basca ETA é considerada responsável por 822 mortos em 40 anos de violência pela independência do País Basco.

O Batasuna foi proibido em 2003, após se negar a condenar a violência e a romper os vínculos com ETA, considerada uma organização terrorista pela União Européia e pelos Estados Unidos.

ETA rompeu, oficialmente, em junho de 2007, uma trégua iniciada em março de 2006. Em 30 de dezembro do mesmo ano, a organização cometeu um atentado no aeroporto madrileno de Barajas, no qual dois equatorianos morreram.

wdb/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.