Polícia austríaca prende 29 por brigas e tumulto durante Eurocopa

(atualiza número de detidos) Viena, 8 jun (EFE).- Vinte e nove pessoas foram detidas na Áustria, país sede da Eurocopa, juntamente com a Suíça, por atos de violência após o primeiro dia da competição, segundo fontes policiais.

EFE |

Das 29 detenções, 10 estiveram relacionadas a delitos de ordem pública, enquanto as 19 restantes foram decorrentes de agressões e brigas, informou a Polícia austríaca.

Além disso, as autoridades da Áustria negaram a entrada no país de sete pessoas fichadas como potenciais torcedores violentos.

Em Klagenfurt, uma das quatro sedes austríacas da Eurocopa, aconteceram 17 das 29 detenções. A maioria delas foi de torcedores radicais que chegaram à cidade para assistir ao jogo de hoje entre Alemanha e Polônia, considerado de alto risco pela tradicional rivalidade entre as torcidas de ambos os países.

As prisões aconteceram quando torcedores alemães e poloneses brigavam, disse o comandante regional da Polícia de Caríntia, Wolfgang Rauchegger.

"Sempre conseguimos atuar a tempo", disse Rauchegger, segundo quem não haverá nenhuma tolerância com quem tentar causar tumulto nas ruas.

A Cruz Vermelha informou que teve que intervir em 20 casos e que oito pessoas foram internadas com ferimentos diversos.

A rivalidade entre os torcedores alemães e poloneses foi exacerbada depois que um jornal sensacionalista polonês publicou em sua capa uma fotomontagem do técnico polonês Leo Beenhakker segurando a cabeça do capitão alemão Michael Ballack em uma das mãos e a do técnico Joachim Löw na outra.

O jogo entre Alemanha e Polônia, que começa às 15h45 (de Brasília), vai ser o primeiro dos três que serão disputadas em Klagenfurt. EFE rs/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG