Polícia australiana acusa possível autor de incêndio que matou 21

Sydney (Austrália), 13 fev (EFE).- A Polícia da Austrália acusou formalmente hoje um homem de ter provocado um incêndio em Churchill, no estado de Victoria, no sul da Austrália, que causou pelo menos 21 mortes no sábado passado.

EFE |

O homem foi detido esta manhã e interrogado durante várias horas na delegacia de Morwell, um município a sudeste de Melbourne, capital de Victoria.

Um tribunal de Morwell realizou uma audiência, sem a presença do suspeito, na qual ele foi acusado de iniciar um incêndio florestal e de posse de pornografia infantil.

Segundo a edição digital do jornal "The Age", o indivíduo é morador de Morwell, tem 39 anos e foi levado por razões de segurança a Melbourne, onde na próxima semana deverá comparecer perante a Justiça local.

O incêndio de Churchill começou em uma plantação próxima à cidade e continua ardendo fora de controle. Porém, deixou de constituir uma ameaça direta a zonas povoadas. EFE mg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG