Polícia aponta Al Qaeda como possível autor de atentado no Iêmen

Sana, 17 set (EFE).- A Polícia do Iêmen acredita que é possível que o grupo terrorista Al Qaeda esteja por trás do atentado de hoje nas proximidades da Embaixada dos EUA no bairro Sheraton, no leste de Sana, que deixou pelo menos dois mortos, disseram à Agencia Efe fontes policiais.

EFE |

Além disso, as fontes descartaram que um grupo chamado Jihad Islâmica no Iêmen estivesse por trás desse ataque, uma informação que foi veiculada pela imprensa local.

As fontes asseguraram que nunca ouviram falar na existência dessa organização no Iêmen, que estaria presente no Egito e nos territórios palestinos.

O atentado ocorreu quando um carro-bomba explodiu ao tentar atravessar um posto de controle situado a 100 metros da entrada principal da Embaixada.

Após a explosão, aconteceu um tiroteio entre os ocupantes do carro e os agentes de segurança da legação diplomática.

A Embaixada se encontra em um complexo onde também fica a residência do embaixador americano.

As forças de segurança cercaram a área e diversas ambulâncias foram enviadas ao local, onde o acesso dos jornalistas está proibido.

O Iêmen ainda é um dos redutos da Al Qaeda na região, apesar das campanhas de segurança empreendidas pelas autoridades locais contra a organização terrorista. EFE ja/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG