Polícia afegã mata um senador que não parou em posto de controle

Cabul, 23 dez (EFE).- Um senador afegão e seu motorista foram mortos hoje por disparos da Polícia em um posto de controle montado para localizar um grupo de talibãs no norte do Afeganistão, informou em comunicado o Ministério de Interior afegão.

EFE |

O fato aconteceu quando o senador, Shirin Agha, se aproximou em seu veículo de um posto de controle da Polícia na cidade de Puli Khomri, capital da província de Baghlan.

Em vez de parar, o carro tentou passar pelo posto de controle e os policiais começaram a disparar e mataram tanto Agha como o motorista do veículo, de acordo com a versão do Interior.

Shirin Agha representava a província de Baghlan na Câmara Alta do Afeganistão.

O aumento da violência nos últimos anos obrigou as potências estrangeiras a decidir pelo envio de 37 mil soldados de reforço, que começaram a se somar aos 100.000 militares que já estavam desdobrados no Afeganistão. EFE lo-daa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG