Polícia adverte loja que vende camiseta anti-Inglaterra para Copa 2010

Uma loja escocesa que criou uma camiseta para a Copa da África do Sul com os dizeres Qualquer um menos a Inglaterra em inglês foi advertida pela polícia da Escócia por insinuar racismo.

BBC Brasil |

Um policial esteve na filial da Slanj da cidade de Aberdeen, a terceira maior da Escócia, e advertiu a loja de que a vitrine com a camiseta pode ser considerada ofensiva.

Policiais disseram a um dos funcionários da Slanj, que também tem lojas em Edinburgo e Glasgow, que ele deveria avaliar se a vitrine não deveria ser modificada.

Um representante da empresa Ross Lyall afirmou ter ficado "estupefato" com a atitude da polícia.

"Estamos vendendo esta camiseta há três meses e tivemos um bom retorno", disse Lyall.

"Até ingleses que entraram na loja acharam uma provocação futebolística engraçada e irônica."

'Estupidez'

O representante da Slanj refutou veementemente qualquer insinuação de racismo e classificou a ideia de que a camiseta seja ofensiva de "estúpida". "Somos a mesma raça que os ingleses."

Um porta-voz da polícia da Escócia disse que a iniciativa de advertir a Slanj foi de um policial que passou em frente à loja, e não de qualquer reclamação do público.

Um comunicado oficial afirma que tratou-se apenas de uma "visita de advertência" que não vai resultar em investigação.

De acordo com um policial escocês, o principal papel da polícia é manter a paz e ele não teria sido desempenhado corretamente, caso não houvesse uma advertência sobre o potencial de conflito que a vitrine tem.

"A nossa região, como o resto do país, tem registros de incidentes associados a nacionalidades, e temos uma responsabilidade de fazer o que podemos para garantir que incidentes desta natureza sejam mantidos a um mínimo", afirmou o policial Kirk Hemmings.

    Leia tudo sobre: copa 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG