Polícia adia marcha de judeus ultranacionalistas em cidade árabe-israelense

Jerusalém, 14 dez (EFE).- A Polícia israelense anunciou hoje o adiamento, por motivos de segurança, de uma polêmica manifestação de judeus ultranacionalistas que estava convocada para amanhã em Um el-Fahim, a segunda maior cidade árabe de Israel.

EFE |

A concentração acontecerá em uma data nas duas próximas semanas que será determinada em conjunto entre a Polícia e os manifestantes, na maioria colonos do distrito de Hebron.

Nos últimos dias, as forças de segurança tinham recebido informação de seus serviços de inteligência que alertavam do risco de confrontos violentos com os manifestantes, assim como que algum residente abrisse fogo contra a marcha.

Desde que a Corte Suprema aprovou a realização do ato, em novembro, alguns líderes de Um el-Fahim advertiram que bloquearão fisicamente a manifestação, por considerá-la uma provocação gratuita.

A Polícia tinha rejeitado inicialmente a realização do ato nesta cidade situada a poucos quilômetros do norte da Cisjordânia e onde moram cerca de 41 mil palestinos com cidadania israelense.

Por causa do veredicto do Supremo, a Polícia começou a coordenar com os manifestantes as normas e características da manifestação até conseguir um acordo, há duas semanas. EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG