Polícia acusa grupo de sequestrar membro de ONG nas Filipinas

Zamboanga (Filipinas), 15 fev (EFE).- A Polícia das Filipinas acusou hoje o grupo islâmico Abu Sayyaf, ligado à Al Qaeda, do sequestro do cingalês Omar Khalil, membro da ONG Força de Paz Não Violenta (Nonviolent Peaceforce), no sul do país na sexta-feira passada.

EFE |

O diretor da Polícia da ilha de Basilan, Salik Macapantar, disse que Furiji Indama dirige o grupo de nove homens que capturou Khalil, de 36 anos, na aldeia de Maloong+, em sua jurisdição, segundo a rede de televisão "GMA".

Macapantar acrescentou que os sequestradores levaram o refém para Puente Eggas, também na ilha de Basilan, e acrescentou que até o momento não fizeram conato para exigir resgate algum por sua libertação.

Além de Khalil, outras quatro pessoas, todas eles filipinos, estão sequestradas em Basilan: três professores desde o dia 23 de janeiro e uma criança de 9 anos desde o começo de fevereiro. EFE rp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG