Polêmico pastor que apóia McCain pede desculpas aos católicos

O televangelista texano John Hagee, que apóia o candidato republicano John McCain, desculpou-se por seus comentários considerados ofensivos à comunidade católica, em uma carta divulgada nesta terça-feira por um líder dessa comunidade.

AFP |

Em uma carta dirigida ao presidente da Liga Católica, Bill Donahue, o pastor protestante se desculpa por haver questionado a Igreja Católica e por ter usado palavras ofensivas contra os católicos.

"Eu me arrependo, profundamente, de todos os comentários que possam ter ferido os católicos", escreveu John Hagee, na carta de três páginas.

O pastor diz ter conversado "com amigos e autoridades católicas" e ter, a partir de agora, "um melhor conhecimento" de sua história.

Hagee também chegou a acusar a Igreja Católica de ser anti-semita.

"Contribuí para dar a impressão equivocada de que a violência anti-semita das Cruzadas e da Inquisição define a Igreja Católica. Isso, certamente, não é certo", recuou.

"O tom da carta de Hagee é sincero", estimou Donahue.

O ataque de Hagee não foi apenas aos católicos. Em 2006, ele declarou que o furacão Katrina, que matou cerca de 1.500 pessoas no sul de Louisiana, era um castigo divino, porque Nova Orleans sediou uma passeata gay.

McCain condenou os comentários de Hagee sobre os católicos e o Katrina, embora não tenha rejeitado seu apoio.

aje/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG