Pó suspeito é achado em firma holandesa; funcionários passam bem

AMSTERDÃ (Reuters) - Quinze pessoas de uma empresa holandesa de serviços financeiros foram retiradas da quarentena depois que um pó descoberto em uma carta provocou leves problemas respiratórios em três delas, disse a polícia nesta quinta-feira. Policiais retiraram todo mundo no prédio da LaSer Nederland na cidade de Den Bosch, no sul do país, com a exceção dos 15 trabalhadores que estavam na sala onde o pó foi encontrado.

Reuters |

"Estamos investigando que substância estava na carta", disse uma porta-voz da polícia.

Os três funcionários afetados pelo pó estavam se recuperando depois de experimentarem dificuldades respiratórias, disse ela, acrescentando que ninguém correu risco de morte. Os três funcionários e os outros 12 foram examinados e liberados depois de serem mantidos em quarentena.

A LaSer Nederland, parte do grupo francês LaSer, não comentou a notícia.

Em novembro passado, uma carta com pó branco foi encontrada numa filial do banco holandês DSB , mas ninguém adoeceu e um dia depois descobriu-se que o pó era uma substância orgânica e não tóxica.

(Reportagem de Gilbert Kreijger, Ben Berkowitz e Reed Stevenson)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG