Islamabad, 24 ago (EFE).- A Liga Muçulmana-N do Paquistão (PML-N), liderada por Nawaz Sharif, expressou hoje decepção pela decisão do chefe do Partido Popular (PPP) e candidato à Presidência, Asif Zardari, de romper compromissos assumidos pelas duas legendas.

"Se não honra os acordos, estes se transformam em instrumentos para a decepção", declarou o porta-voz da PML-N, Sidiq Farouk.

O PPP designou ontem formalmente Zardari como candidato à Presidência para a votação do próximo dia 6, após tentar, sem sucesso, obter o apoio de Sharif.

Sharif recebeu uma comitiva do PPP em Lahore (leste) e pediu que o partido de Zardari cumprisse com seu compromisso de restituir os magistrados expulsos pelo ex-presidente Pervez Musharraf.

As duas legendas realizariam hoje uma nova reunião para discutir uma forma de recolocar os juízes em seus postos, mas Farouk considerou que não fazia sentido se reunir, dada a resposta negativa do PPP.

A PML-N, disse o porta-voz, decidirá uma "nova estratégia" em reunião de seu comitê central amanhã em Islamabad. EFE igb/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.