Forças de Segurança afegãs devem assumir o controle de algumas províncias até o fim do ano e de todo o país até 2015, de acordo com um plano revelado em uma conferência de doadores para o Afeganistão realizada em Londres nesta quinta-feira.


Em um comunicado, os representantes de cerca de 70 países presentes à reunião manifestam apoio à nova estratégia que prevê que o governo afegão comande "a maioria das operações em áreas inseguras do Afeganistão dentro de três anos" e assuma "responsabilidade pelo controle físico (de todo o país) em cinco anos".

O texto afirma ainda que a comunidade internacional continuará a apoiar a ampliação do Exército afegão, que deverá chegar a 171.600 membros até outubro de 2011, e da polícia, que deverá contar com 134 mil integrantes no mesmo prazo.

A transferência de províncias para o controle do governo afegão deve permitir que os Estados Unidos comecem a retirar soldados do país em meados de 2011.

Mas a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, insistiu no encontro que "as metas não representam uma estratégia de saída. O importante é ajudar os afegãos".

Os doadores prometeram na conferência US$ 140 milhões para ajudar o governo afegão a convencer membros do Taleban a abandonarem a resistência.

Também nesta quinta-feira, Karzai anunciou que pretende convocar um conselho de paz no país e que espera integrar membros do Taleban à sociedade, desde que eles se comprometam a respeitar a constituição.

Leia mais sobre Afeganistão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.