Vinte mil trabalhadores estrangeiros poderão se beneficiar do plano de regresso voluntário para os imigrantes que está sendo preparado pelo governo da Espanha, disse nesta terça-feira o ministro do Trabalho e Imigração, Celestino Corbacho. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/17/ce_prepara_novas_propostas_para_facilitar_imigracao_legal_a_ue_1368609.htmlUnião Européia prepara novas propostas para facilitar imigração legal

O plano está dirigido principalmente aos trabalhadores estrangeiros que estejam no país há pelo menos três anos sem as famílias e na situação de desempregados, disse o ministro em entrevista à rádio privada Cadena Ser.

"São 100.000 imigrantes neste caso e entre 15% ou 20% desses podem ser beneficiados", acrescentou Corbacho.

O projeto que convida a volta a seus países prevê o pagamento de uma espécie de indenização em duas cotas: "a primeira, paga na Espanha, correspondente a 40% e a segunda, de 60%, assim que tenham retornado.

A medida "de carácter absolutamente voluntário", disse o ministro, será apresentada nesta sexta-feira no conselho de ministros.

O número de imigrantes que vive na Espanha aumentou notavelmente nos últimos dez anos, passando de 500 mil em 1996 a 4,5 milhões de pessoas de um total de 45 milhões de habitantes.

Mas a Espanha passa há cerca de seis meses por uma brusca desaceleração econômica e as firmas de construção civil e serviços, que dão mais emprego à mão-de-obra imigrante, são as mais afetadas pela crise.

Desde a celebração das eleições legislativas de março passado, durante as quais a questão da imigração irrompeu no debate político, o governo socialista de José Luis Rodríguez Zapatero tenta demonstrar maior firmeza em relação ao assunto.

Leia mais sobre: imigração - Espanha

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.