Planeta tem sete anos para conter mudança climática, diz economista

Paris, 7 jul (EFE).- O presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, o economista indiano Rajendra Pachauri, vencedor do Nobel da Paz 2007, afirmou hoje que restam apenas sete anos ao mundo para conter as transformações do clima, e só a Europa pode mostrar aos demais países o caminho a se seguir.

EFE |

"Para conter a alta das temperaturas entre 2 e 2,4 graus centígrados, o que segundo nossos estudos é o limite para não ficar em grave perigo, só nos restam sete anos", disse o economista ao jornal francês "Le Monde".

Segundo Pachauri, a Europa tem um papel "essencial" nos esforços para inverter a curva mundial das emissões de gases do efeito estufa.

"Se (a Europa) não adotar a decisão de ser a primeira grande região a reduzir voluntariamente suas emissões de dióxido de carbono, é inútil esperar um acordo internacional. Jamais os Estados Unidos ou a China o farão", afirmou.

Pachauri pediu na sexta-feira passada aos ministros do Meio Ambiente europeus que cumpram o compromisso da União Européia (UE) de reduzir em pelo menos 20% seus gases do efeito estufa até 2020.

O economista lamentou hoje os poucos progressos feitos desde a Conferência de Bali do ano passado, na qual os EUA e os países em desenvolvimento aceitaram participar da conferência de Copenhague de dezembro de 2009 para negociar um tratado internacional.

Este deve substituir ao protocolo de Kioto que expira em 2012 e não foi assinado pelos EUA, nem se aplica aos países em vias de desenvolvimento.

Pachauri rejeitou hoje qualquer dúvida sobre o aquecimento do planeta, que atribuiu a "interesses particulares".

"Objetivamente já não há lugar para dúvidas. A ciência apresentou muitas provas", afirmou. EFE ik/rb/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG