Suleimaniya (Iraque), 3 ago (EFE).- O Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) negou hoje qualquer envolvimento no atentado perpetrado no domingo passado, em Istambul, no qual morreram 17 pessoas e mais de 150 ficaram feridas.

"Sempre que ocorre algum incidente que a Turquia não pode esclarecer, nos acusam imediatamente", disse à EFE o porta-voz do PKK Ahmed Deniz.

Segundo Deniz, "em diversas ocasiões nas quais fizeram isto, depois se descobriu a verdade: que o PKK não estava envolvido".

"Quando realizamos uma operação, assumimos imediatamente a responsabilidade e informamos sobre as perdas", ressaltou o porta-voz do grupo curdo, considerado terrorista pelas autoridades turcas. EFE fdh/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.