PKK curdo decreta cessar-fogo de 9 dias por festa muçulmana

Os rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, separatista), que lutam contra o exército turco, anunciaram neste domingo um cessar-fogo de nove dias por ocasião da festa muçulmana de Aid al Adha, a Festad do Cordeiro ou do Sacrifício, que marca o fim do Hajj, a peregrinação à Meca.

AFP |

"Com este gesto queremos mostrar nossa determinação pela paz e por encontrar uma solução política para o problema. Esperamos que a Turquia adote medidas para abrir a porta para o diálogo ao invés da opção militar", declarou Ahmad Daniss, encarregado das Relações Exteriores do PKK.

Em setembro passado, os rebeldes curdos da Turquia anunciaram um cessar-fogo por ocasião dos festejos que concluíam os Ramadã, o mês de jejum muçulmano.

O PKK, considerado uma organização terrorista pela Turquia, Iraque, União Européia (UE) e Estados Unidos, empreende desde 1984 uma luta armada pela autonomia do sudeste da Turquia, onde a população é majoritariamente curda. Os confrontos já deixaram 44.000 mortos.

str/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG