A polícia de Nova York anunciou nesta segunda-feira que 3.050 de seus homens serão equipados com pistolas Taser, que liberam descargas elétricas consideradas perigosas por organismos de defesa dos direitos humanos.

"Agora vamos pedir aos supervisores de nossas patrulhas que carreguem aparelhos elétricos, mais conhecidos como Tasers, em seus cintos", disse à imprensa o delegado de polícia Raymond Kelly.

Segundo Kelly, a arma - que já é usada desde 1984, mas agora terá uma versão mais portátil - serve para "responder a acontecimentos onde pessoas emocionalmente perturbadas ameaçam a si mesmas ou aos demais".

Alguns especialistas criticam a utilização da "Taser" para imobilizar alguém por considerá-la perigosa. A Anistia Internacional denunciou mais de 300 casos de mortes em situações em que a arma de choque foi usada.

bur/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.