Piratas somalis sequestram navio de GLP com 17 tripulantes

Navio havia descarregado sua carga de GLP no terminal petrolífero Shimanzi, em Mombaça, no Quênia

Reuters |

Piratas somalis sequestraram um navio com bandeira de Cingapura que carregava gás liquefeito de petróleo (GPL) na costa leste da África, informaram neste domingo a força-tarefa antipirataria da União Europeia e uma autoridade marítima regional.

Andrew Mwangura, do Programa de Assistência Marítima do Leste Africano, disse que os piratas tomaram o MV York na tarde de sábado, menos de 12 horas após o navio desatracar do porto queniano de Mombaça.

A força naval europeia EU Navfor disse que o navio tem 17 pessoas da tripulação, incluindo um comandante alemão, dois ucranianos e 14 filipinos, e foi apreendido a 80 quilômetros de Mombaça.

"Ela (a embarcação) foi tomada às 17h30, hora local. Estava navegando vazia depois de descarregar a sua carga de GLP no terminal petrolífero Shimanzi, em Mombaça", disse Mwangura à Reuters.

Um pirata que se identificou como Hassan disse à Reuters por telefone que o navio estava indo para Garad, uma base de piratas na costa da Somália central.

    Leia tudo sobre: piratas somalis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG