Piratas somalis sequestram cargueiro com 9 tripulantes indianos

Nairóbi, 25 fev (EFE).- Um pequeno cargueiro com uma tripulação de nove marinheiros indianos foi sequestrado por piratas somalis em águas do Oceano Índico, informaram hoje diversas fontes no Quênia.

EFE |

"O cargueiro Abdul Razak, com nove tripulantes de nacionalidade indiana, foi capturado por piratas somalis", afirmou hoje em comunicado a ONG Ecoterra, dedicada à vigilância do tráfego marítimo e da pirataria no leste da África.

Segundo a Ecoterra, com sede em Nairóbi, o navio, de 40 metros de comprimento, "foi sequestrado no mar durante a travessia de Kandala (Índia) a Dubai". "Por enquanto, não há informações sobre o estado da tripulação".

Andrew Mwangura, diretor do Programa de Assistência Marítima (SAP) do leste da África, com sede no porto queniano de Mombaça, confirmou à Agência Efe o sequestro e indicou que quase não havia informações a respeito.

"O proprietário disse há poucos dias que o navio tinha desaparecido e acabamos de saber que foi sequestrado por piratas quando ia para Dubai", disse Mwangura. Ele acrescentou que, "embora não tenhamos conseguido contatar o navio, achamos que a tripulação está em bom estado".

"Às vezes, os piratas sequestram esse tipo de navios menores para depois utilizá-los em suas ações (como navios-tanque) e não para pedir um resgate", explicou o diretor do SAP. Mwangura destacou que, por enquanto, não há notícias de que se tenha pedido um resgate.

A Somália está sem Governo efetivo desde 1991, quando o ditador Mohamed Siad Barre foi derrubado do poder.

Desde então, o país permanece em estado permanente de guerra civil entre diferentes clãs tribais, senhores de guerra e grupos fundamentalistas islâmicos.

A pobreza e o caos provocados pelo conflito fazem com que a pirataria seja uma atividade atrativa para jovens sem perspectivas e pescadores que se encontram na miséria. EFE jmc/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG