Nairóbi, 6 jun (EFE).- Piratas somalis libertaram um rebocador nigeriano e a sua tripulação de dez homens, todos sequestrados há dez meses, a embarcação que passou mais tempo sob seu poder, informou hoje à Agência Efe Andrew Mwangura, diretor do Programa de Assistência Marítima (PAM), sediado no porto queniano de Mombaça.

Mwangura relatou que o "Yenegoa Ocean" foi libertado ontem e navega rumo a águas seguras com seus dez tripulantes sãos e salvos.

O diretor do PAM afirmou que os marinheiros do navio nigeriano se encontram em "bom estado de saúde, embora mentalmente esgotados", e não esclareceu se houve pagamento de resgate.

O rebocador, propriedade da companhia nigeriana ESL Integrated Services, foi sequestrado em 4 de agosto de 2008 no golfo de Áden, local favorito dos piratas para cometer seus ataques.

Apesar de o ritmo de sequestros ter diminuído nas últimas semanas, ainda há pelo menos mais de 200 tripulantes distribuídos em 14 navios em poder dos piratas somalis. EFE pa/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.