Piratas somalis libertam navio grego e seqüestram embarcação liberiana

Nairóbi, 28 nov (EFE).- Piratas somalis libertaram nas últimas horas uma embarcação mercante grega com bandeira de Malta e seqüestraram um navio-tanque com bandeira da Libéria, informou hoje à Agência Efe Andrew Mwangura, diretor do Programa de Assistência aos Marinheiros (PAM), com sede na cidade queniana de Mombaça.

EFE |

O navio mercante grego "Centauri", seqüestrado em setembro nas águas do Oceano Índico, foi libertado na quinta-feira e sua tripulação, formada por 25 filipinos, "se encontra em bom estado", disse Mwangura.

O diretor do PAM acrescentou que o navio se dirige para o porto de Mombaça e que "não se sabe, por enquanto, se foi pago um resgate" para a libertação.

O "Centauri" foi seqüestrado em 18 de setembro 180 milhas (320 quilômetros) ao leste de Mogadíscio, quando navegava rumo ao Quênia, e foi sondado pelos piratas perto da localidade de Eyl, em frente à costa da região nortista somali de Puntlândia, onde ficam seus esconderijos.

Enquanto isso, um grupo de piratas somalis seqüestrou "nas últimas horas" no Golfo de Áden um navio-tanque de transporte de produtos químicos e petróleo com bandeira da Libéria, disse Mwangura.

"Três tripulantes do navio conseguiram escapar do seqüestro", acrescentou o responsável do PAM, que disse que "achamos que os que escaparam foram três guardas de segurança britânicos, que foram resgatados por um helicóptero".

Segundo ele, o resto da tripulação, cerca de 30 marinheiros da Índia e Bangladesh, "seguem no navio", disse Cerca de 70 embarcações foram seqüestradas ao longo deste ano por grupos de piratas somalis, que atualmente mantêm 19 navios retidos e negociam os resgates para a libertação.

Entre as embarcações que permanecem seqüestradas, estão o cargueiro ucraniano "Faina", com tanques e armamento destinado ao Quênia, e o petroleiro saudita "Sirius Star", com capacidade para 2 milhões de barris de petróleo, a maior embarcação capturada pelos piratas somalis. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG