Tamanho do texto

Piratas somalis libertaram 22 marinheiros seqüestrados no mês passado depois do pagamento de um resgate por parte do armador, informou nesta sexta-feira o diretor da empresa.

Oito marinheiros sul-coreanos e 12 birmaneses foram libertados na quinta-feira. A embarcação em que trabalhavam, um cargueiro de 15.000 toneladas, foi interceptada no dia 1º de setembro frente à costa somali.

O armador do barco entregou o resgate por meio de um intermediário, disse Koo Ja-woo, assessor do armador do navio J & J Trust, sem indicar o valor que foi pago.

"Realizamos negociações por meio de um especialista (...) Conseguimos obter a libertação dos marinheiros. Mas não posso revelar o valor" do resgate, declarou.

A costa somali é uma das áreas onde ocorrem mais atos de pirataria no mundo, segundo a Agência Marítima Internacional (BMI), com sede na Malásia.

Segundo a BMI, mais de 70 barcos foram atacados por piratas somalis desde janeiro.

lim/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.