Nairóbi, 30 jan (EFE).- Os piratas somalis ganharam 43 milhões de euros em resgates durante o ano de 2009, segundo um relatório do Programa de Assistência aos Navegantes, uma organização que vigia a pirataria no Golfo de Áden, informou neste sábado o jornal queniano Daily Nation.

A organização disse que 47 navios com cerca de 300 tripulantes foram capturados pelas piratas no ano passado.

Já este ano, o diretor da organização, Andrew Mwangura, disse que 12 navios e suas tripulações, incluindo um casal de turistas britânicos, foram raptados pelos piratas somalis.

Em 18 de janeiro, os piratas libertaram ao superpetroleiro grego "Maran Centaurus" após receber um resgate que pode ter chegado a 4,8 milhões de euros e que foi considerado o maior já pago a piratas somalis.

Segundo Mwangura, a presença de navios de guerra em águas da Somália não vai deter os corsários porque as causas da pirataria são a miséria, a pesca ilegal por navios internacionais, os vazamentos e o tráfico de pessoas. 

Leia mais sobre: piratas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.