Piratas sequestram tripulantes de navio cingapuriano na Península de Malaca

Kuala Lumpur, 20 fev (EFE).- Supostos piratas atacaram um navio de bandeira cingapuriana e sequestraram dois dos 12 tripulantes na Península de Malaca, antes considerada a rota marítima mais perigosa do mundo, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O incidente ocorreu na quinta-feira a poucos quilômetros do litoral de Cingapura, para onde se dirigia a embarcação, segundo Noel Chong, porta-voz da Agência Marítima Internacional.

Cerca de doze piratas abordaram a embarcação e levaram dois tripulantes, de nacionalidade desconhecida.

Chong expressou sua preocupação com o incidente, mas disse acreditar que seja um caso isolado, e não o primeiro de uma onda de ataques contra navios como os registrados no final do ano passado.

Desde 2004, patrulhas da Indonésia, Malásia e Cingapura, às quais agora se uniu a Tailândia, vigiam a Península de Malaca, por onde entre 200 e 600 embarcações comerciais e cerca da metade do petróleo consumido no mundo todo transitam todos os dias.

Antes consideradas as águas mais perigosas do planeta, este posto agora pertence ao Golfo de Áden, na Somália. EFE lol/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG