Piratas sequestram navio petrolífero na Nigéria e atacam mais 2

Por Nick Tattersall LAGOS (Reuters) - Piratas na Nigéria atacaram pelo menos dois navios petrolíferos nas águas do delta do Níger neste sábado, fazendo refém por alguns momentos um grupo de trabalhadores, incluindo sete cidadãos franceses, informaram fontes.

Reuters |

Homens armados sequestraram na manhã deste sábado o navio Bourbon Ajax na área produtora de petróleo, fazendo também 10 nigerianos reféns, segundo duas fontes.

O navio e os sequestrados foram libertados pouco tempo depois. Uma das fontes disse que o navio foi contratado pela empresa canadense Addax Petroleum.

Um porta-voz da embaixada francesa na Nigéria confirmou que os trabalhadores franceses já estavam em segurança. Um porta-voz do Exército nigeriano não comentou imediatamente.

A insegurança no coração da maior zona industrial de petróleo e gás da África já provocou o encerramento de cerca de um quinto da produção da Nigéria --país-membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep)-- desde o início de 2006.

Especialistas em segurança afirmam que a Marinha da Nigéria está mal equipada para lidar com militantes e piratas, que usam barcos pequenos e rápidos para navegar pelas áreas estreitas do delta, forçando as petrolíferas a tomar suas próprias medidas adicionais de segurança.

Piratas também atacaram um segundo navio petrolífero no delta, mas a embarcação conseguiu escapar com apenas buracos de bala no casco, disse uma fonte. O navio teria sido contratado pela empresa francesa Total.

Em um terceiro incidente, uma fonte disse que um navio não-identificado foi atacado por piratas, que levaram telefones celulares, dinheiro e outros objetos de valor dos passageiros a bordo.

(Reportagem adicional de Randy Fabi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG