Piratas seqüestram embarcação filipina com 23 tripulantes no Golfo de Áden

Kuala Lumpur, 11 nov (EFE).- Uma embarcação comercial de bandeira filipina com 23 tripulantes a bordo foi seqüestrado por piratas da Somália nas águas do Golfo de Áden, informou hoje a Agência Marítima Internacional.

EFE |

O seqüestro do navio, que transporta uma carga de produtos químicos, aconteceu na segunda-feira, confirmou à Agência Efe Noel Chong, porta-voz do Centro de Informação sobre a Pirataria, com sede em Kuala Lumpur.

Chong disse que a embarcação foi atacada por um grupo indeterminado de piratas armados com fuzis e lança-granadas, quando navegava rumo a um país asiático, que não foi informado.

O porta-voz do centro, que alegou motivos de segurança, não informou as nacionalidades dos tripulantes, nem que tipo de produtos químicos o navio transporta.

Durante este ano, 83 embarcações foram atacadas nas águas do chifre da África.

Pelo menos 12 navios permanecem sob poder dos piratas, que retêm mais de 200 tripulantes.

O Golfo de Áden, no nordeste da África, e as águas que banham a costa da Nigéria, no oeste, são considerados os mais perigosos do mundo e deslocaram a Península de Malaca, na Indonésia, como a rota marítima mais arriscada.

Em junho, o Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou uma resolução que autoriza navios de guerra estrangeiros a perseguir os piratas, com a devida aprovação das autoridades da Somália. EFE snr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG