Piratas seqüestram cargueiro turco com 20 marinheiros no Golfo de Áden

Istambul, 30 out (EFE).- Um cargueiro com 20 pessoas a bordo de nacionalidade turca foi seqüestrado por piratas nas águas somalis do Golfo de Áden, informou hoje a Secretaria de Estado da Marinha turca.

EFE |

O seqüestro aconteceu ao meio-dia da quarta-feira, quando um grupo pirata abordou o navio cargueiro de 77 mil toneladas com bandeira das Ilhas Marshall e pertencente à companhia de comércio internacional turca Yasa Denizcilik, que fazia o trajeto entre Canadá e China.

Segundo fontes oficiais da Turquia, o navio foi obrigado a avançar 180 quilômetros nas últimas 24 horas.

Em declarações à rede "NTV", o representante da companhia Fehmi Ülgener disse que os seqüestradores ainda não tinham entrado em contato com a companhia proprietária do navio, que pertence a um dos membros da rica família turca Sabanci.

O Ministério de Assuntos Exteriores da Turquia informou que entrou em contato com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que tem uma patrulha mobilizada perto do Golfo de Áden.

Segundo a "NTV", este ano, mais de 60 navios foram seqüestrados em águas territoriais da Somália e, com isso, os piratas conseguiram entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões. EFE Amu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG